U.S. flag An official website of the United States government
  1. Home
  2. News & Events
  3. FDA Newsroom
  4. Press Announcements
  5. Pesquisa da FDA para ajudar a acelerar o desenvolvimento de vacinas e terapêutica do vírus Zika
  1. Press Announcements

FDA News Release

Pesquisa da FDA para ajudar a acelerar o desenvolvimento de vacinas e terapêutica do vírus Zika

For Immediate Release:

English

Esse novo modelo de camundongos desenvolvido por cientistas da Food and Drug Administration dos EUA pode ajudar a explorar a potencial atividade das vacinas e terapêutica do vírus Zika. Hoje no PLoS Pathogensdisclaimer icon foi publicada a descrição de um modelo de camundongos recém-nascidos que fornece uma plataforma para melhorar e acelerar potencialmente os estudos para se compreender as causas e os efeitos (patologia) do vírus Zika.

A recente propagação do vírus Zika e sua associação com o aumento das taxas de doenças neurológicas e síndromes congênitas complexas, como microcefalia em bebês e a síndrome de Guillain-Barré em adultos, gerou uma necessidade urgente de modelos animais para estudar a patologia do vírus". A melhor compreensão dos efeitos e do impacto de longo prazo da infecção pelo vírus Zika, em camundongos, pode ser útil na busca por formas de combatê-lo na população humana. Embora as pesquisas anteriores tenham indicado que apenas camundongos com sistemas imunológicos comprometidos são suscetíveis à infecção pelo vírus Zika, este estudo mostra que os camundongos recém-nascidos com sistemas imunológicos saudáveis também são suscetíveis.

"Há muitas perguntas importantes e sem resposta sobre como o vírus Zika atua, incluindo o impacto a longo prazo", disse Daniela Verthelyi, Chefe do Laboratório de Imunologia da FDA, que liderou o desenvolvimento do novo modelo animal da agência. "Este modelo de camundongos dá aos pesquisadores uma nova ferramenta para estudar e compreender como o vírus Zika se multiplica e se espalha no organismo, que, esperamos, irá fornecer essas respostas importantes".

O novo modelo animal descrito nesta publicação utiliza a estirpe de camundongos C57BL / 6. Os cientistas da FDA descobriram que os camundongos recém-nascidos desta estirpe são suscetíveis ao vírus Zika e desenvolvem sintomas neurológicos 12 dias após a infecção. Estes camundongos se recuperam da doença e, portanto, o modelo oferece uma oportunidade para estudar os "efeitos de longo prazo do vírus, bem como um meio adicional para a exploração precoce de vacinas e terapêutica experimentais do vírus Zika.

Este avanço é apenas um dos muitos projetos de pesquisa que a FDA está realizando como parte do esforço global de combate ao vírus Zika da agência. Por exemplo, a FDA investiu em iniciativas para compreender a eficácia de tecnologias que reduzem patógenos (como vírus ou outros microorganismos que podem causar doenças) no sangue, avaliar o impacto do armazenamento de células vermelhas do sangue na infecção pelo vírus, expandir o banco de dados da agência com amostras infectadas pelo vírus essenciais para o desenvolvimento de dispositivos de diagnóstico e explorar o tempo que o vírus Zika persiste nos tecidos do corpo, entre outros projetos.

"A FDA considera a resposta da saúde pública à epidemia do vírus Zika uma prioridade. Estamos prontos para usar nossos conhecimentos e autoridades em toda a extensão da lei para ajudar a facilitar o desenvolvimento e a disponibilidade de produtos que possam ajudar a mitigar as emergentes ameaças de doenças infecciosas, como o vírus Zika. O programa de pesquisa científica regulamentar da FDA é um componente importante da resposta nacional às doenças infecciosas emergentes", disse a Dra. Luciana Borio, cientista-chefe interina da FDA. "Ajudar a avançar as abordagens que os cientistas podem usar para entender o vírus Zika resultará no aceleramento do desenvolvimento e na disponibilidade das ferramentas necessárias para combatê-lo".

Além de avançar as iniciativas de pesquisa, a FDA também está trabalhando rapidamente em diversas áreas para responder ao surto emergente do vírus Zika. As atividades da agência estão focadas em proteger a segurança do abastecimento de sangue e células humanas, tecidos e produtos celulares e baseados em tecidos, estimulando o desenvolvimento de testes de diagnóstico para ajudar os médicos a detectarem e diagnosticarem a infecção pelo vírus Zika e avaliarem a segurança e a eficácia de quaisquer vacinas e terapêutica experimentais que estão no momento em diversos estágios de desenvolvimento inicial.                                                                         

Mais informações:

A FDA, uma agência do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA, promove e protege a saúde pública por meio de garantir a segurança, eficácia e segurança dos medicamentos humanos e veterinários, vacinas e outros produtos biológicos para uso humano, além de dispositivos médicos. A agência é também responsável pela segurança do abastecimento de alimentos, produtos cosméticos, suplementos alimentares, produtos que emitem radiação eletrônica e regulamentação de produtos do tabaco dos EUA.
 

O modelo de camundongos recém-nascidos fornece uma nova plataforma para a pesquisa do vírus Zika

Media

 Tara Goodin
 240-402-3157


Consumers

 OCOD@fda.hhs.gov
 888-INFO-FDA

###